20.7.08

Vá eu confesso...

que este silêncio é falta de tempo mas também ausência de momentos de êxtase para partilhar convosco. Há um ano atrás estava a passear pelas ruas de Párri e a tirar umas belas fotografias como faz o comum dos turistas. Tinha borboletas na barriga e a alma fervilhava por mais uma dúzia de países que ainda iria visitar.
Este ano, continuo com a alma a fervilhar mas sem nada que a conforte. É talvez a primeira vez que sinto o peso de trabalhar e de ter que optar por questões profissionais às minhas vontades e desejos dos inte. E confesso que apesar de ser a decisão mais acertada e de ouvir quinhentas vezes ao dia " ai que sorte, quem me dera", "invejo-te", e por aí diante, só quem está nesta luta livre entre escrever para um jornal diário e pensar nas ilhas gregas, Marrocos, costa adriática e outros destinos é que sabe o que vai cá dentro.
Por aqui podem calcular que as minhas crises existenciais aumentaram desde que chegou o verão, ainda nem estreei a época balnear e quando finalmente tive uma pequenina oportunidade de recomeçar a minha vida social, eis que chega um tempo maravilhoso de vento, chuva e nevoeiro. Que mais posso eu pedir?
Não querendo transformar a minha vida de humilde estagiária num perfeito desconsolo(vamos acreditar que é tudo em prol do mercado de trabalho que futuramente me espera), limito-me a repor alguns filmes em dia, a dormir o quanto basta para me manter em pé tentando distribuir a mesma energia para os restantes projectos em que estou envolvida e assim os dias vão passando.
E acreditem que à medida que os dias passam, o trauma é maior. Julho era o mês de não fazer nada e Agosto o mês dos festivais e rebentar com todas as energias possíveis. Lá se vai o Sudoeste, Andanças e outros tantos em que podia dançar e rir desalmadamente. Já nem vou pedir ao Outono que me console este fervilhar, porque será impossível, mas já agora pode encarregar-se de me trazer as boas novas que anseio e se não for pedir demais, e que tal o Natal trazer-me assim um bilhete para o destino perfeito?

* Esqueci-me de mencionar que também já passaram algumas datas relativamente importantes, que estou mais velha, tive umas prendinhas muito giras, foi um dia muito engraçado, no mínimo diferente, deixo aqui um grande beijinho àqueles que se lembraram de mim.
** 3 anos de tudo . . . para ti, G.

7 comentários:

Miguel disse...

Pois é Pequenina ...

Nem sempre temos tudo como queremos ou desejamos ...

Mas eu penso que nós vamos construindo a nossa vida e cada passo que damos será sempre para melhor
...!

Bjks da M&M & Cª!

Sonia M. disse...

Nada há de melhor que termos essa noção de que deixamos para trás coisas importantes, mas há momentos que valores mais altos se levantam..enfim.. Faz de cada dia um dia único.. e que o fervilhar da alma seja parte dos teus dias, apesar de tudo.
bjocas

José Miguel Gomes disse...

Compreendo-te... Se compreendo...

Obrigado pela passagem no meu blog.

Fica bem,
Miguel

Anónimo disse...

Subscrevo totalmente este post, como deves imaginar. Também para mim, não está a ser fácil abdicar das férias em prol do estágio - dou por mim na redacção a pensar no que estava a fazer o ano passado, por esta altura. Mas fomos nós que escolhemos, está a ser uma experiência única, fazemos o que gostamos, aprendemos todos os dias, e isso é óptimo!É por uma boa causa!
E apesar de agora não estar a sder fácil, mais tarde vamos perceber que foi uma boa opção!
Não desanimes, 3 meses passam a correr, e quando deres por ti vais estar a ter umas férias de Natal de sonho, tal como merecemos depois disto!
E já sabes, sempre que precisares de alguma coisa, eu vou estar disponível para ajudar!Beijinhos querida*

Claudinha

Alma Minha disse...

Primeiro que tudo, muitos parabéns!!!

Sinto muito pelo resto... mas quando nos iniciamos no mundo do trabalho, é assim mesmo... tens que ter calma!

Olha! Vem a Nisa de 01 a 05 de Agosto - Feira de Artesanato - muita fixe!!!

Beijo

Ana* disse...

Pois é, querida, a isso chama-se 'crescer'!
Senti exactamente o mesmo quando estava no CM.....
E acho que realmente valeu a pena.... Apesar de eu não ter umas férias de jeito desde o verão de 2005,vale sempre a pena, quando a alma não é pequena... hahahaha,nada a ver....

Força aí, miúda, ainda vais ter umas gandas férias comigo aqui no Brasil!

Joana disse...

Ser estagiario é apenas uma das fases da vida... :) são os ataques de acne da adolescência, são os afrontamentos da menopausa... ser estagiário é apenas um mau bocado da parte de ser "crescido".
Vai passar rápido e acredita, daqui a uns anos vais ter saudades... de algumas coisas pelo menos! :D
Que corra tudo bem!

Bjs

 

blogger templates | Make Money Online