8.1.07

Uma prenda de Natal surpreendente pode muitas vezes tornar-se numa tarde de encanto. O retorno ao circo, é muitas vezes a reunião de emoções e lembranças de tempos longiquos.
A tarde de ontem foi no Circo Miguel Chen. Há algum tempo que não ia ao circo, existiam pormenores que já nem me lembrava. Tudo aquilo que me recordava, ontem foi interpretado de formas diferentes. Toda a confusão para entrar, os risos e a ansiedade das crianças resumiam-se aos palhaços e aos animais que nunca antes tinham tido opurtunidade de ver.
Mas o trabalho de um circo, vai muito além das piadas que os palhaços fazem para entreter os convidados e pelo menos para mim, essa não é a parte mais fascinante.
No circo, os olhos brilham quando vejo maravilhosos trapezistas, corpos atléticos e elásticos, quando vejo fitas chinesas que parecem penas, quando vejo habilidosos que por instantes voam. Todos os saltos, trapézios, toda esta parte ginasta que tem um toque leve e mágico faz-me sobrevalorizar os demais que trabalham nesta área e que nem sempre são reconhecidos como merecem. As horas exaustivas que têm de treinos e a paixão com que transmitem os seus movimentos dão-lhes um momento especial na festa.
Claro está, os palhaços também têm a sua piada, os animais também se esforçam por obedecer ao que lhes ensinam, e a apresentadora também contribue com o seu papel num vestido que irradia brilhantes. Mas é no envolto deste espetáculo, nas crianças, no cheiro a pipocas, nos bancos de madeira, nas cores, na luz que vive a fantasia do circo.
É bom revivermos os tempos de pequeninos. Para o Circo Chen e ao J. que tão gentilmente nos ofereceu este presente, um grande: clap clap clap!

7 comentários:

Anónimo disse...

O circo é o fascinio dos grandes e dos pequeninos ...!

È pena é ser tão caro!

Uma boa semana!
Bjks da Matilde e Cª!

Ana disse...

Ai amiga... Eu odeio o circo. Não acho certo usarem, abusarem e maltratarem os animais para que as criancinhas e os adultos batam todos muitas palminhas... O Chen e o Cardinalli são aqueles onde os animais vivem em condições mais precárias, com jaulas de meio metro, e a serem torturados para que aprenderem aquilo que depois fazem no palco. A desculpa de que ao menos ali no circo não estão sujeitos a caçadores furtivos e tal não cola. O sofrimento dos animais não deve ser nunca motivo ou causa para o motivo de um espectáculo. Eles são animais selvagens, logo, indomesticáveis. Como é que os elefantes aprendem a dançar, os cães a jogar futebol e os leões a saltar por entre um arco de chamas? Há custa de muita porrada no lombo. Não posso nunca concordar com isto.
Circos sem animais? Muito bem! Com animais? Não obrigada.

Visita www.animal.org. Lá mostram aquilo que se faz aos animais no circo.

Anyway... beijoooos!

Pequenina disse...

Eu concordo contigo na parte de alguns animais e daí a minha fascinação ser pelos trapezistas. Mas custa-me ainda mais ver mulheres com peles de tigre nos sapatos,casacos e whatever.. :| beijinhos madrinha

Alma Minha disse...

Bem... eu também adoro circo... e sempre que posso ir, não perco a oportunidade!
Beijos

Anónimo disse...

Nunca fui fascinada pelo circo... os animais com olhar trsite, os palhaços que não tinham piada, os acrobatas que tinham fatos gastos e uma música de fundo de k7 que vai lá, vai...
desde pequena que não achava piada... gostava de ver era o circo que dava na televisão com fatos brilhante e música ao vivo!
Até que apareceu o Cirque du Solei e aí mudei de ideias!!! Conta-se uma história num espetaculo deslumbrante... e sem animais amestrados e tristes e palhaços desmotivados...
é só a força humana e a delicadeza a deslumbrar!!!
;)

mas ainda bem que encontraste as tuas memórias de infância, é sempre bonito quando acontece!

bjs

a lice disse...

Já perdi o fascínio pelo circo...

Beijinhos.

Pirate disse...

Cara pequenina

Mulheres com pele de tigre ?
Nunca
Prefiro mulheres com pele de mulher :-)

 

blogger templates | Make Money Online